Convite: Lançamento de POÉTICA NA INCORPORAÇÃO, livro de Igor Fagundes, na Academia de Letras da Bahia, em S alvador

​Poética na incorporação – Maria Bethânia, José Inácio Vieira de Melo e o Ocidente na encruzilhada de Exu

Igor Fagundes mescla ficção e ensaio em livro que entrecruza obras da cantora baiana com a do poeta alagoano, desconstruindo pensamentos ocidentais

Quem diria que CDs de Maria Bethânia e a poesia de José Inácio Vieira de Melo iriam suscitar toda uma discussão (e desconstrução) da cultura ocidental? Tendo como premissa as obras desses artistas, o poeta e ensaísta Igor Fagundes reflete sobre as dialéticas entre arte e o sagrado, fugindo de paradigmas do pensamento ocidental. Esse é apenas um dos muitos assuntos de Poética da incorporação – Maria Bethânia, José Inácio Vieira de Melo e o Ocidente na encruzilhada de Exu, oitavo livro do autor. O estudo, defendido como tese de doutorado por Igor, professor da UFRJ desde 2008, chegou às livrarias em julho editado pela Penalux. Após o lançamento concorrido no Rio de Janeiro e São Paulo, o trabalho ganha três lançamentos em dias seguidos na Bahia: dois em Salvador, na Universidade Federal da Bahia (26/10, às 18h) e na Academia de Letras da Bahia (27/10, às 17h); e mais um na Cidade de Cachoeira, na Casa de Barro (28/10, às 18h). Para contar a gênese da pesquisa, Igor Fagundes criou um curta-metragem homônimo, com duração de 22 minutos, que será exibido nos três eventos, acompanhado de uma pequena palestra sobre a pesquisa.
Os discos de Bethânia em questão são Mar de Sophia e Pirata, lançados simultaneamente em 2006 e nos quais a cantora usa de música e poesia (uma de suas principais marcas artísticas) para louvar as águas — salgada e doce. Num outro extremo está José Inácio, que molda sua poética na aridez do sertão, onde o homem comum encontra seres mitológicos como deuses e sereias – figuras que norteiam a vida e o canto de Bethânia. A partir de tais “diferenças”, Igor Fagundes estabelece elos, pontes e caminhos que não ficam restritos aos legados desses artistas e acabam por formar encruzilhadas entre vozes poéticas várias (Guimarães Rosa, João Cabral de Melo Neto, Drummond e Sophia de Mello Breyner, cujo prenome intitula um dos discos de Bethânia), deuses (das mitologias grega, africana e cristã); sagrado e profano; arte e filosofia, entre outras. E nesses entrecruzamentos, a cantora assume formas amiúde, indo da musa aos orixás, da sereia à pombagira, entre outras figuras míticas.

Bethânia permite, segundo o autor, que o debate em torno da identidade e da diferença se desloque, mediante um pensar poético, para a referência criativa e sempre singular entre o ser e a linguagem: “Na sabedoria poética de Bethânia, música, poesia e teatro perfazem uma encruzilhada. Arte e filosofia perfazem uma encruzilhada. Arte, ciência e religião, também. E mais: as culturas, os mitos, os deuses. É neste sentido que a obra de Bethânia ganhará outra encruzilhada possível e imprevista: com a poesia de José Inácio Vieira de Melo”, conta Igor.
Alagoano residente na Bahia, José Inácio Vieira de Melo escreve, segundo Igor, uma obra centrada no sertão como enigma do existir frente à vida, mediante a espera pela água. E Bethânia aparecerá como o milagre do rio, da chuva e do mar no mundo sertanejo do poeta. Se, por um lado, ela se faz a musa (a música) das caatingas do poeta, por outro, encarna Oxum, Iemanjá e Iansã no sertão tornado, por Fagundes, espelho do próprio terreiro dos orixás. Para o pesquisador, ao proclamar-se Ulysses do sertão, Inácio encontra em Bethânia uma espécie de canto das sereias. Mas, para encarnar os deuses africanos que dão água ao seu mundo, a artista trará também o cantar da Pombagira: “Exu e Pombagira são evocados antes de toda incorporação, porque são mitos da intermediação entre deuses e humanos, do diálogo e da linguagem. Assim, junto à Bethânia e José Inácio, desconstruo os estereótipos negativos que existem em torno dessas figuras diabolizadas, para pensá-las como arauto do mundo de cada um de nós, um fenômeno poético de encruzilhadas, possibilidades e aberturas de caminhos. Dessa forma, o livro dá novas dimensões aos conceitos de deus e demônio; Inferno e Céu, espírito, tempo, espaço, destino e liberdade”.

Sobre o autor
Igor Fagundes é poeta, ensaísta, crítico literário, ator e professor do Departamento de Arte Corporal da Universidade Federal do Rio Janeiro (UFRJ), onde leciona Filosofia e Estética nos cursos de Graduação em Dança, sendo o Coordenador do Bacharelado em Teoria da Dança. Foi professor de Teoria Literária na mesma instituição. Doutor e Mestre em Poética pela UFRJ. Autor dos livros de poemas Transversais (Prêmio Estudantes do Brasil, 2000), Sete mil tijolos e uma parede inacabada (2004), por uma gênese do horizonte (Prêmio Literário Livraria Asabeça, 2006), zero ponto zero (Projeto Mais Cultura, Fundação Biblioteca Nacional, 2010), bem como dos livros de ensaio Os poetas estão vivos – pensamento poético e poesia brasileira no século XXI (Prêmio Literário Cidade de Manaus, 2008), 33 motivos para um crítico amar a poesia hoje (2011) e permanecer silêncio – Manuel Antônio de Castro e o humano como obra (2011). Como organizador e coautor, assina Convite ao pensar (2014) e O educar poético (2014). É também o organizador da antologia O galope de Ulisses (2014), de José Inácio Vieira de Melo. Na coleção Roteiro da poesia brasileira, da Editora Global, e dividida em quinze volumes dedicados à História da Literatura Brasileira, está presente no último, organizado por Marco Lucchesi, como um dos poetas surgidos na década de 2000 mais representativos. Participa ainda em coautoria de cerca de 40 antologias poéticas e obras ensaísticas sobre Literatura, Música, Dança e Filosofia. Publicou mais de 50 resenhas e artigos de críticas em jornais e revistas. Coordenador da Rede Poética – Grupo Interinstitucional de Pesquisas em Arte e Filosofia e do NuNada – Núcleo Interdisciplinar de Filosofia, Poética e Corporeidade (UFRJ). Colaborou na Academia Brasileira de Letras. É membro do PEN Clube do Brasil. Possui cerca de 60 premiações em concursos literários.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s