CULTURA DA RECORDAÇÃO – É injusta a sociedade que só comemora os heróis + TRUMP ACABOU COM O TPP QUAN DO ABANDONARÁ COM O TTIP?

CULTURA DA RECORDAÇÃO – LEMBRANÇA DO HOLOCAUSTO

É injusta a sociedade que só comemora os heróis

António Justo

Ontem, 27.01- Dia Internacional da Lembrança do Holocausto – o parlamento alemão dedicou uma hora comemorativa às vítimas do socialismo nazi. Em Buchenwald também houve um evento comemorativo. Também foram lembradas as vítimas nos campos de concentração de Auschwitz (Polónia) e Theresienstadt (Chéquia).

Sempre admirei na Alemanha a cultura da memória; não recalca nem faz por esquecer as partes sombrias da sua história para assim manter vivo o perigo de violação da dignidade humana. Nua sociedade adulta, a lembrança não só dos heróis mas das vítimas e dos humildes não prescreve com o tempo. Quem recorda apenas os heróis prolonga o culto mas não desenvolve a cultura.

O potencial negativo e positivo. Sem uma cultura da recordação torna-se mais fácil justificar actos de desumanidade que se encontram sempre latentes em cada pessoa e em cada sociedade. Num tempo em que um nacionalismo exagerado se espalha é importante lembrar-se que das palavras se passa às obras e palavras da violência e da segregação transformam-se facilmente em armas.

Os factos

A 27.01.1945 soldados das brigadas vermelhas libertaram 7.500 prisioneiros sobreviventes de Auschwitz-Birkenau.

Até à libertação, através dos americanos em 11.04.1945, o regime nazi tinha deportado 250.000 pessoas de 36 países para Buchenwald. Cerca de 56.000 morreram de fome, frio, ou na sequência de trabalhos forcados e outros foram assassinados em experimentações médicas ou morreram nas marchas da morte. 21.000 conseguiram a libertação.

De 1946 até 1950, as tropas da ocupação soviética usaram este campo de concentração para 28.000 funcionários nazis e mais tarde também para denunciados e anticomunistas; cerca de 7.100 morreram (HNA 28.01).

De lamentar é o facto de tais celebrações serem usadas para atacar alguém ou alguma organização.

Uma sociedade que só comemora os seus heróis é injusta. Sofreria de cinismo uma sociedade que recordasse apenas as vítimas do nazismo e recalcasse as vítimas do estalinismo. É imoral um regime que mistifica os seus actos e eleva as suas virtudes à custa da afirmação dos defeitos dos outros.

©António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo http://antonio-justo.eu/?p=4072

TRUMP ACABOU COM O TPP QUANDO ABANDONARÁ COM O TTIP?

ESQUERDA DESORIENTADA

Os EUA são os maiores clientes da Alemanha que é o maior parceiro comercial europeu. Os EUA exportaram em 2015 mercadoria no valor de 49,9 mil milhões de dólares para a Alemanha e a Alemanha exportou para a América 124 mil milhões. Trump quer proteger a economia americana e por isso sofreria também a concorrência forte da Europa. O TPP (tratado comercial com a ásia) seria o que mais concorreria com os americanos. Por isso Trump ordenou o impedimento da preparação do TPP, (tratado regulador das relações comerciais com os países asiáticos). Actualmente os EUA encontram-se altamente endividados em relação à China pois devem-lhe 19,8 bilioes de dólares.

Consequentemente deveria acabar com as conversações TTIP (que regularia as conversações comerciais com a Europa), o que seria um rebuçado para a massa crítica que teme que esse tratado facilite a entrada na Europa de alimentos americanos processados sem o rigor a que estão sujeitos os europeus.

Trump critica a globalização, critica o establishment americano e europeu e quer aumentar o investimento do Estado e reforçar o protecionismo da economia. A esquerda encontra-se baralhada com a sua política pois ela defende alguns interesses e temas de que a esquerda se achava proprietária.

Para agravar a situação vem o facto de as fontes ideológicas polares, a opinião europeia de insígnia esquerda, considerar os democratas americanos como direita e os republicanos como extrema-direita e ter de constatar agora que um Ronald Trump nacionalista ocupa alguns dos seus temas e assim perturbar a ordem política e social estabelecida.

A esquerda precisa de um inimigo claro para poder subsistir, tal como a direita precisa da economia como o pão para a boca. Agarra-se à cassete de frases feitas (a jaculatórias piamente distribuídas nos Média como, populismo, racismo, fascismo, etc. ) independentemente de se interessarem e descreverem as preocupações e interesses que movem as facções estabelecidas de um lado e as que se querem estabelecer do outro: Trump, Le Pen, UKIP, AfD. Importante parece ser manter a opinião pendular do povo, não a ocupação com os problemas!…

A luta da sociedade americana por uma sociedade mais justa e pelos direitos humanos não se deixa reduzir aos interesses sejam eles republicanos ou democratas. O problema está mais para os que vivem do sistema, seja ele de caracter mais democrata ou mais republicano, mais dos interesses da esquerda ou da direita europeia que o povo terá sempre de manter.

Há muita gente engravatada a viver das ideologia e a quem não interessam mudanças onde se tenha de arregaçar as mangas e sujar as mãos!

© António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo, http://antonio-justo.eu/?p=4067

QUE FAZER?

Kennedy ao dizer em 1961, “Não perguntem o que o vosso país pode fazer por vós, mas sim o que podem fazer pelo vosso país”, esqueceu-se de perguntar o que o Estado poderia fazer pela população além de não dizer quem é o tal país que faz por nós. Pressuposto para se responder às duas questões seria empenhar-se por uma nova mentalidade nacional e assim consequentemente criar uma nova geração de políticos.

AMEAÇA OU PRECAUÇÃO?

No Süddeutsche Zeitung de 23.01 salta aos olhos uma notícia com o título: Draghi avisa os populistas europeus!

"Se um país quiser sair da moeda única, terá primeiro que pagar as suas dívidas ao BCE."

Isto soa a ameaça e será certamente parte da propaganda do Presidente do Banco Central Europeu!
Com o tempo também o BCE terá de aumentar os juros dos seus empréstimos aos bancos para responder à política americana.

António Justo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s