Poema

(DES)IMPORTÂNCIA

Na relativa importância

legamos conhecimento

impávidos descendentes

de (im)próprios deuses

cientes em verdades

em relativa (des)importância

insetos voam ao redor

da luz onde se multiplicam

utilitários ascendentes

transferem aos novos

o necessários para a vida.

(Pedro Du Bois, inédito)

meus poemas:
https://plus.google.com/u/0/108438516741639533660

Anúncios

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s