Poema

MUDA

(Pedro Du Bois, inédito)

Minha boca muda

conversas inúteis

mudo

em calado espectro

dos dias cheios

mudo

no olhar súplice

de novos assuntos

mudo

perdido mundo

do que me dizem

sobre outros dos demais

que nem conheço: desconheço

pelo que dizem

muda minha boca permanece

no dia passado em música.

MUTE

(Pedro Du Bois, unpublished,

Marina Du Bois, English Version)

My mute mouth

useless conversations

mute

in silent spectrum

of full days

mute

in supplication looking

at new subjects

mute

lost world

of what they tell me

about others

I do not even know: I do not know

why they are saying

mute my mouth remains

on the day spent in music.

Outros poemas:

Anúncios

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s