A LIBERDADE DE UM COMUNISTA

“Queria-te eu tanto, e de tal modo em suma,/ que não exista força humana alguma/ que uma paixão embriagadora tome.// E que eu por ti, se torturado for,/ possa feliz, indiferente à dor,/ morrer sorrindo a murmurar teu nome”. Esses decassílabos são do poema “Liberdade”, escrito em 1939 numa prisão de São Paulo pelo guerrilheiro Carlos Marighella (1911-1969). A canção de Caetano “Um comunista”, ouvida em Brasília em 2015, reavivou em minha memória a figura de Marighella, cujo assassinato num emboscada policial em São Paulo surgia num dos trechos de um longo poema que escrevi na década de 70 sobre a guerra do Vietnam.

Desde então, o nome Marighella tem aparecido a cada momento – em documentários, em ensaios e depoimentos como o de Antonio Candido, em reportagens e no abrangente livro “Marighella – O guerrilheiro que incendiou o mundo”, de Mário Magalhães, roteirizado pelo ator Wagner Moura para o filme que realiza sobre a saga do poeta-guerrilheiro. “Meu filme é sobre ele, sobre a luta armada, mas é principalmente sobre a infâmia, sobre a forma mentirosa como a história pode ser contada”.

Autor de influência internacional, com seu “Minimanual do guerrilheiro urbano”, guia que correu o mundo e virou cult nos anos 1960 e 1970, Carlos Marighella tinha em Jean-Paul Sartre um admirador de seu estilo e de sua disposição para a ação audaz. Em Paris, Sartre publicou vários de seus artigos na revista “Les Temps Modernes”.

Vejam em meu blog, link a seguir, o texto que enfim dou por findo. Ou não: há sempre controvérsias.

https://ronaldowerneck.blogspot.com/2018/10/a-liberdade-de-um-comunista.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s